OS RETIRANTES

Resumo: A miniatura chamada “Os Retirantes” foi criada na década de 1930, pelo escultor pernambucano Vitalino dos Santos. Vitalino, de origem humilde,  alcançou fama no século passado por retratar, em pequenas peças de barro, cenas do quotidiano e da cultura da região nordeste do Brasil. Essas miniaturas fizeram tanto sucesso que começaram a ser copiadas por outros artesãos de Caruaru, terra de Vitalino, e posteriormente por artesãos do nordeste, para serem vendidas como souvenirs para os turistas. Vitalino criou um grande número de cenas, e os artesãos que vieram depois dele não só as copiaram como criaram outras, no mesmo estilo, atualizando os temas. No entanto, “Os Retirantes” pode ser considerada uma peça clássica, que dificilmente falta a uma boa coleção de miniaturas nordestinas. A autora incorporou várias dessas miniaturas à coleção de Sandplay, por possuírem uma carga emocional bastante forte e serem símbolos da cultura brasileira. Os Retirantes são bastante utilizados, muitas vezes por pessoas que desconhecem seu significado histórico, mas que possuem uma história familiar de migração. A peça “Os Retirantes” foi concebida originalmente como síntese de uma realidade comum na região: uma família que está deixando sua terra, tendo perdido tudo devido à seca. Eles saem a pé, carregando consigo tudo o que tem, em busca de uma vida melhor, uma terra mais fértil, um futuro mais promissor. A história da migração (retirada) em função da seca é amplificada neste estudo, buscando produções culturais brasileiras (música e literatura) que trazem a ressonância emocional que esse tema carrega.  É também relacionada ao caso mais amplo da realidade brasileira, uma sociedade historicamente formada pela migração. Do ponto de vista arquetípico, a migração é relacionada com o tema do êxodo e a busca do paraíso perdido ou da terra prometida, e também ao início necessário do percurso do mito do herói. Do ponto de vista subjetivo, os retirantes são relacionados aos movimentos da energia psíquica, procurando e abrindo novos caminhos quando antigas posições têm que ser abandonadas em busca de uma situação mais criativa. Por fim é discutida uma cena de Sandplay onde muitas miniaturas de retirantes foram usadas, num contexto específico da cultura brasileira.

Mais informação: lm-azevedo@uol.com.br 

Deixe uma resposta